domingo , 19 de maio de 2019
Home / Mitos e Verdades / Contagem de carboidratos é só para quem usa insulina?

Contagem de carboidratos é só para quem usa insulina?

É comum as pessoas pensarem que contagem de carboidratos está apenas restrita a pessoas com diabetes tipo 1, que fazem uso de insulina, mas isso NÃO É VERDADE. A contagem de carboidratos tem um papel importante tanto para pessoas com diabetes que fazem uso de insulina, quanto para aquelas que não o fazem. Mas é um papel diferente para cada caso. Continue lendo o artigo e confira alguns detalhes sobre o assunto!

Entenda a importância da contagem de carboidratos

Para as pessoas com diabetes tipo 1 e aqueles com diabetes tipo 2 que necessitam de insulina, a contagem de carboidratos é uma maneira de combinar as necessidades de insulina com a quantidade de carboidrato que você ingere.

Já para quem tem diabetes tipo 2 e não necessita de insulina, a contagem de carboidratos é uma maneira de regular a quantidade de carboidratos que consome e monitorar como isso afeta o controle glicêmico, o controle de peso e a ingestão de medicamentos, assim como permite uma qualidade de vida melhor.

Realizar contagem de carboidratos, portanto, é a melhor forma de compreender como os carboidratos afetam o controle glicêmico, de controlar a quantidade da medicação e da necessidade de insulina. No entanto, requer paciência.

Como fazer a contagem de carboidratos?

É preciso verificar as tabelas de carboidratos dos alimentos ou os seus rótulos (no caso de alimentos industrializados), medir a glicemia, corrigir (se necessário) e fazer contas (sempre), aplicar insulina de ação rápida (dependendo de como estiver a glicemia) e realizar o monitoramento.

Ou seja, é preciso aprender a ajustar a quantidade de insulina ou medicação em conformidade com a ingestão de carboidratos e medir seus níveis de glicose no sangue regularmente.

É essencial o apoio e o acompanhamento do médico para realizar os ajustes. O ideal é até mesmo ser acompanhado(a) por uma equipe multiprofissional.

Há também cursos e manuais que ensinam a realizar a contagem de carboidratos. Com o tempo, esse comportamento passa a ser automático.

Todos os carboidratos que ingerimos são convertidos em glicose, e impactam sobre os níveis de açúcar no sangue.

Então, o ideal seria uma dieta pobre ou sem carboidratos?

De acordo com Camila Faria, nutricionista, alguns carboidratos desempenham papéis importantes na nossa saúde. São eles que nos fornecem boa parte da energia necessária para as atividades diárias.

Cada organismo apresenta uma necessidade de hidratos de carbono. É variável conforme idade, peso e atividade.

Carboidratos são comumente encontrados nos seguintes alimentos:

  • grãos (pães, massas, cereais)
  • frutas
  • legumes
  • tubérculos (batata, batata doce, inhame e)
  • cervejas
  • vinhos e alguns licores fortes
  • sobremesas e doces
  • grande parte dos produtos lácteos, exceto o queijo
  • alimentos como sacarose, frutose, maltose

Texto composto por informações da Sociedade Brasileira de Diabetes, American Diabetes Association e Diabetes.co.uk

Dica extra

Fim do Alto Custo Com o Diabetes!

Descubra como reduzir custos mantendo seu tratamento em dia.

Clique aqui e confira o meu mais novo guia para te ajudar a controlar, além do seu nível de glicose, seus gastos com os produtos voltados para o seu tratamento.

GUIA RÁPIDO DIGITAL DIABETES CUSTO BAIXO

Veja Também

Glicemia Capilar e Cabelo: Qual a relação?

“Qual shampoo devo usar para normalizar minha glicemia capilar?” “Os resultados dos meus testes de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *