sábado , 22 de setembro de 2018
Home / Como Viver Melhor / Contagem de Carboidratos

Contagem de Carboidratos

As pessoas em geral devem ter uma alimentação balanceada para que sejam saudáveis e não tenham problemas de saúde futuros. Os diabéticos possuem um fator a mais para manter uma dieta equilibrada. O controle do consumo de carboidratos é de suma importância, pois no organismo ele se transforma em glicose, comprometendo as variações da glicemia durante o dia.

O primeiro passo a fazer uma dieta equilibrada com carboidratos, é trocar a farinha branca pela integral, ou mesmo diminuir a ingestão de alimentos como: arroz branco, pão branco, massas e doces. A contagem de carboidratos é muito eficiente para pacientes DM1 e DM2.

A Contagem de Carboidratos é uma terapia nutricional, onde contabilizamos os gramas de carboidratos (CHO) consumidos nas refeições e lanches, com o objetivo de manter a glicemia dentro de limites convenientes. A razão pela qual contamos gramas de carboidratos é porque os carboidratos tendem a ter maior impacto na glicemia.

Quando você entende como contar carboidratos, você tem uma maior variedade na escolha dos alimentos que compõem o seu plano alimentar. E também, pode controlar sua glicemia mais precisamente.

Quem Pode Usar a Contagem de Carboidratos?

A Contagem de Carboidratos pode ser utilizada por qualquer pessoa com diabetes. Também é muito útil para aquelas pessoas que utilizam como forma de tratamento a terapia com múltiplas doses de insulina ou sistema de infusão contínua de insulina, onde esta poderá ser ajustada, baseada no que a cada pessoa consome de alimentos.

Nela, falamos de todos os grupos alimentares e descobrimos os principais nutrientes: carboidratos, proteínas e gorduras.

O carboidrato é o nutriente que mais rapidamente e em maior quantidade (100%) se converte em glicose.

Então, se descobrirmos quais alimentos possuem carboidratos e a quantidade que cada um contém, poderemos ajustar a glicemia mais facilmente.

Onde estão os Carboidratos?

Tome nota onde encontramos os carboidratos (glicídios ou hidrato de carbono):

Pães, biscoitos, cereais, farinhas, batata, mandioca, massas, arroz, grãos, leguminosas, frutas, leites, iogurtes, mel, açúcar e doces em gerais.

Estes carboidratos podem estar junto de proteínas e gorduras, como em pizzas, sorvetes e/ou chocolates.

Opa! Posso comer todos os alimentos que contenham açúcar se contar os gramas de carboidratos?

Essa é a ideia, para que possamos ter mais liberdade no planejamento alimentar. Só não podemos esquecer de todo o equilíbrio da alimentação e que nesse método, os doces e chocolates continuam a ficar no topo da pirâmide.

Aprendendo a contar os carboidratos:

Para descobrir quanto cada alimento contém de carboidratos, podemos utilizar a informação nutricional dos rótulos ou tabelas de composição dos alimentos.

E, para calcular, vamos verificar quanto de cada alimento estamos consumindo em uma refeição e levantar, através dessas fontes, quanto de carboidrato cada um deles possui.

Exemplo:

ALIMENTOMEDIDA CASEIRA/PESOCARBOIDRATOS
Pão Francês1 unidade/ 50g30g
Margarina2 pontas de faca/ 5g0g
Leite Integral1 copo/ 200ml12g
Achocolatado Diet1 colher de sopa/10g10g
Mamão Papaia½ unidade/ 115g15g
TOTAL67g

Outra maneira de calcular é estabelecer porções de equivalência de grama de carboidrato.

Aqui, num mesmo grupo estarão quantidades que variam entre 8 e 22g de carboidratos.

Assim, temos, por exemplo:

ALIMENTOMEDIDA CASEIRA/PESOCARBOIDRATOS
Arroz4 colheres de sopa/ 80g20,1
Feijão2 colheres de sopa/ 34g6,1
Filé de frango1 unidade/ 120g0
Abobrinha3 colheres de sopa/ 90g9
TOTAL35,2g

Os legumes e verduras possuem pequena quantidade de carboidrato, em média 5g por porção. Por isso, não incluímos na contagem da refeição. Porém, se a porção consumida numa mesma refeição for maior que três, contamos como 15g ou uma substituição.

Alguns alimentos não possuem carboidratos, como por exemplo, as carnes, mas devemos lembrar que pouco mais metade das proteínas se converte em carboidratos. Em situações especiais como em um churrasco, podemos fazer o seguinte: a cada três porções de carne você deverá contar 15g de carboidratos.

Quanto de carboidrato eu devo consumir por refeição?

Essa quantidade é individual e deverá ser adequada à sua necessidade calórica e seu controle glicêmico.

Quanto de insulina devo tomar quando estou em terapia de contagem de carboidratos?

Existem algumas maneiras e as mais utilizadas são:

  • Regra geral para adultos: nesta regra, partimos do princípio onde 1 unidade de insulina rápida ou ultra rápida cobre 15 gramas de carboidratos.
  • De acordo com o peso: de acordo com a tabela relacionada abaixo, definimos um ponto de partida levando em consideração o peso inicial do paciente. Veja a tabela á seguir:
PESO (Kg)RAZÃO
50 – 581:15
59 – 631:14
PESO (Kg)RAZÃO
63 – 681:13
68 – 771:12
PESO (Kg)RAZÃO
82 – 861:10
91 – 1001:8
100 – 1091:7
  • Regra Geral para crianças: nesta regra, partimos do princípio onde 1 unidade de insulina rápida ou ultra-rápida cobre 20 – 30 gramas de carboidratos.
  • Regra 500: nesta regra, divide-se 500 pela dose/total de insulina administrada nas 24h.

Ex: total insulina/dia 10 UI

500:10 = 50, portanto neste caso, 1UI insulina ultrarápida deverá cobrir 50g de carboidrato.

Só quem toma insulina pode fazer a contagem de carboidratos?

Claro que não. É só ter diabetes para fazer a contagem de carboidratos. Você estipula quantidades fixas de carboidratos nas refeições, de acordo com as suas atividades e necessidades diárias, variando apenas os alimentos.

E para descobrir se está dando certo?

Para isso, é necessário monitoramento mais freqüente, principalmente no início do tratamento, para que possamos ajustar a quantidade de carboidrato e a dose de insulina. O ideal é fazer um teste de  glicose de ponta de dedo antes e outra duas horas após cada refeição.

Existem vários manuais de contagem de carboidrato. A SBD – Sociedade Brasileira de Diabetes disponibiliza o seu em forma de aplicativo para ser acessado via smartphone ou tablet. Para baixar tanto para android e Iphone, clique aqui.

 

Dica Extra

Uma alimentação balanceada durante todo ano garante equilíbrio e saúde. A falta de informação sobre a alimentação é um problema bastante sério e que incomoda muitas pessoas, especialmente quem tem diabetes. Uma das principais perguntas é “O que devo comer para não elevar meus níveis de glicose?”.

A falta de informação sobre alimentação é um problema bastante sério e que incomoda muitos diabéticos. Por este motivo eu escrevi o Livro Digital “Alimentação Sem Restrição”, que vai te mostrar como você pode comer comidas que adora e ainda assim manter os níveis de glicose controlados. E claro, aliar uma boa alimentação à prática de exercícios.

Clique no Botão Abaixo para conhecer o Livro Digital “Alimentação sem Restrição”, onde você vai descobrir como se Alimentar de Forma Consciente sem Levar a Descontroles dos seus Níveis de Glicose.

E-BOOK ALIMENTAÇÃO SEM RESTRIÇÃO

Veja Também

Peptídeo C: Tudo o que as pessoas com diabetes precisam saber

O que é Peptídeo C? Quando falamos em dosagem de Peptídeo C, não devemos confundir …

7 Comentários

  1. Poderiam me enviar a lista de alguns alimentos com medidas caseiras?
    Gostaria de saber mais sobre a cotagem de carboidratos!!!

    Desde já, obrigada!!!

    • Adriana,

      Consulte um profissional de nutrição, para esclarecer a técnica de contagem de carboidratos, usando o seus hábitos alimentares.

  2. ola amigos bom dia gostaria de aprender a fazer a contagem de carboidratos hoje uzo insulina lantus e novorapid e metiformina des de ja obrigado

  3. meu filho tem 16 anos e tem diabete mas nao concegue controlar ele nao concegue fazer a contagen de carboidrato ja nao sei o q faço. me ajudem estou dezesperada..

  4. Olá adorei a contagem de carboidratos! gostaria de receber mais informativos pôs tenho uma filha diabetica e as vezes me sinto perdida,peço socorro!!!desde já agradeço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *