terça-feira , 25 de junho de 2019
Home / Cuidados e Tratamentos / Lipodistrofia: o que é, como acontece e tratamento

Lipodistrofia: o que é, como acontece e tratamento

Lipodistrofia é o nome dado quando se tem uma distribuição anormal de gordura na região subcutânea, que fica localizada entre a pele e o músculo. Ela pode acontecer em pessoas com diabetes em uso de insulina, por tempo prolongado.

A lipodistrofia se manifesta de 2 formas distintas:

Lipoatrofia – quando se formam depressões na pele devido a diminuição da quantidade de gordura do subcutâneo.
Lipohipertrofia – quando surgem inchaços na pele devido ao acúmulo de gordura no subcutâneo.

Os locais que apresentam lipodistrofia levam a absorção irregular da insulina, podendo causar hipoglicemia imprevisível ou hiperglicemia.

Para saber mais sobre hipo e hiperglicemias, clique aqui.

Por que a lipodistrofia acontece?

O uso por anos seguidos de aplicações diárias de insulina podem provocar a lipodistrofia adquirida, principalmente quando não se faz o rodízio de local de aplicação. Gravei um vídeo explicando sobre a importância do rodízio. Clique no vídeo abaixo e assista!

Você costuma reutilizar agulhas e/ou seringas? Quantas vezes? Estudos têm demostrando que há uma ligação entre a reutilização de agulhas e aparecimento de nódulos de tecido adiposo que pode formar no local da aplicação (lipodistrofia).

Para saber mais: 5 erros que devemos evitar no uso da insulina

A alteração do tecido subcutâneo é mais frequente com o uso de insulinas de ação intermediária (NPH) e de longa duração (detemir, glargina e degludeca). Isso se deve por estas insulinas permanecerem por mais tempo no tecido subcutâneo.

Para estender o tempo de ação destas insulinas, elas formam um depósito no subcutâneo, sendo liberada gradualmente para a corrente sanguínea, ou seja, quanto maior o tempo de ação, mais tempo ela permanece no subcutâneo.

Como evitar a lipodistrofia?

A melhor maneira é a prevenção, examinando os locais de aplicação para verificar o surgimento de nódulos e depressões na pele, pois os locais com lipodistrofia devem ser evitados na hora de aplicar insulina, para que não ocorra comprometimento do controle glicêmico.                                                                                                                  (Fonte: BD)

Deixar de aplicar insulina na região afetada, por alguns meses até anos, faz com que o subcutâneo se recupere, mas isso vai depender de pessoa para pessoa.

Evite aplicar insulina em regiões com cicatrizes ou tatuagens, pois a absorção da insulina ficará comprometida.

Pesquisas indicam que a maioria das pessoas reutilizam as agulhas e seringas por até 12 vezes. Estes materiais foram produzidos para serem usados somente uma vez. Assim, o melhor é não reutilizar as seringas e agulhas.

Ao fazer o rodízio adequadamente, evitando as áreas comprometidas, é eficaz para 95% das pessoas. As melhoras começam a surgir de 2 a 4 semanas, e a pele vai se restaurar em aproximadamente 2 meses.

Dica Extra

Agora que você já entendeu mais sobre lipodistrofia, tenho uma dica especial para te dar.

A falta de informação sobre alimentação é um problema bastante sério e que incomoda muitas pessoas. Por este motivo, eu escrevi o Livro Digital “Alimentação Sem Restrição”. Esse livro vai te mostrar como você pode comer o que adora e ainda assim manter os níveis de glicose controlados. E claro, aliar uma boa alimentação à prática de exercícios.

Clique no Botão Abaixo para conhecer o Livro Digital “Alimentação sem Restrição”, onde você vai descobrir como se Alimentar de Forma Consciente sem Levar a Descontroles dos seus Níveis de Glicose.

ALIMENTAÇÃO SEM RESTRIÇÃO 

Veja Também

Diabetes exame de sangue de hemoglobina glicada

Hemoglobina glicada: o que é e o que conta sobre o tratamento do diabetes?

A hemoglobina glicada é um dos exames que deve ser solicitado pelo seu médico, tanto …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *