domingo , 21 de outubro de 2018
Home / Cuidados e Tratamentos / Peptídeo C: Tudo o que as pessoas com diabetes precisam saber

Peptídeo C: Tudo o que as pessoas com diabetes precisam saber

O que é Peptídeo C?

Quando falamos em dosagem de Peptídeo C, não devemos confundir com Proteína C Reativa (PCR), pois a palavra peptídeo remete à proteína.

O Peptídeo C é uma pequena cadeia de aminoácidos (partes formadoras das proteínas), presente na pró-insulina (parte do quebra cabeça que forma a insulina em nosso corpo).

Quando a proteína C se separa da pró-insulina, temos a formação da insulina, proteína fundamental no controle dos níveis de glicose e do Peptídeo C. Estes dois, ficam armazenados nas células beta do pâncreas em proporções iguais, ou seja, para cada molécula de insulina produzida, temos uma molécula de Peptídeo C.

O Peptídeo C, por outro lado, não tem efeito no controle dos níveis de glicose no sangue. Mas, no entanto, é utilizado como marcador da produção de insulina, uma vez que o pâncreas tipicamente libera o Peptídeo C e a insulina em quantidades aproximadamente iguais.

Em geral, altos níveis de Peptídeo C estão associados ao aumento da produção de insulina, enquanto níveis baixos de Peptídeo C indicam diminuição na produção de insulina.

Por que dosar Peptídeo C?

O exame de dosagem de Peptídeo C pode ser solicitado para determinar a quantidade de insulina que está sendo produzida pelo pâncreas, tanto nas pessoas com diabetes tipo 1, tipo 2 e as que apresentam resistência insulínica.

Abaixo, listei os motivos que o médico solicita o exame de dosagem de Peptídeo C:

1. Para descobrir se você tem diabetes tipo 1 ou tipo 2.

2. Quando se tem diabetes tipo 1 e precisa saber quanta insulina o pâncreas ainda produz.

3. Quando se tem diabetes tipo 2 e é necessário medir a quantidade de insulina produzida pelo pâncreas, para determinar a necessidade de uso de aplicações de insulina exógenas.

4. Para descobrir as causas do baixo nível de açúcar no sangue (hipoglicemia).

5. Para diagnosticar um tumor do pâncreas que libera insulina, chamado insulinoma.

6. Caso o pâncreas tenha sido removido.

Este exame é realizado no laboratório e é necessário jejum de 8 a 12 horas. No laboratório, será coletado uma amostra de sangue do paciente.

A insulina é processada e eliminada principalmente no fígado, e o Peptídeo C é removido pelos rins. Como a meia-vida do Peptídeo C é cerca de 30 minutos e a da insulina é de 5 minutos. Em geral, há cerca de 5 vezes mais Peptídeo C que insulina no sangue.

Como interpretar os resultados?

Os níveis de peptídeo C podem ser elevados quando o corpo produz mais insulina do que o habitual. Os níveis são baixos (inferiores a 0,6 ng/mL) quando o corpo produz uma quantidade de insulina insuficiente do que deveria produzir normalmente.

Um nível alto pode significar que você:

  • Tem resistência à insulina, o que significa que o seu corpo não está usando a insulina produzida (naturalmente pelo pâncreas) tão bem quanto deveria estar usando.
  • Tem um tumor chamado insulinoma.
  • Tem doença renal.

Os valores de referência são de 1,10 a 4,40 ng/mL

Dica Extra

Agora que você já conferiu tudo sobre Peptídeo C, precisa entender o tratamento completo do diabetes, pois isso é fundamental para que você consiga um bom controle glicêmico e assim mais qualidade de vida.

Sugiro a leitura do livro digital “Desvendando os Segredos do Diabetes”, para conhecer os detalhes de seu tratamento.

QUERO ENTENDER MEU TRATAMENTO

Conhecimento é o melhor remédio para o tratamento do diabetes!

Veja Também

Benefícios da Caminhada

A Caminhada é um esporte e um exercício natural e primário, aprendemos por instinto. Só …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *